DPDF promove debate sobre HIV/Aids

14 de Dezembro de 2018 – A Defensoria Pública do Distrito Federal (DPDF) promoveu, nesta quinta-feira (13), a palestra “HIV/Aids – Prevenção e Acolhimento – O que nós precisamos saber?”, na Escola de Assistência Jurídica (Easjur). A atividade contou com a palestra de João Geraldo Netto, ativista de direitos humanos e influenciador digital, e uma mesa-redonda com Vicky Tavares, presidente da instituição Vida Positiva – que assiste crianças, adolescentes e jovens que vivem e convivem com HIV/Aids), e Otávio Calile, mestre em Psicologia (UnB) e Psicanalista.

A subsecretária de Atividade Psicossocial, Roberta de Ávila, falou sobre a importância do evento para aprimorar o protocolo de atendimento da instituição. “Ficamos muito felizes em propiciar e promover esse encontro, porque vai nos trazer informações ricas e valorosas para que nós [Defensoria] nos preparemos melhor para receber os portadores de HIV que estão em sofrimento”, declarou.

Otávio Calile destacou as vantagens da colaboração com a Defensoria.  “Para nós, estar aqui hoje é de fundamental importância para a nossa formação. Essa palestra nos traz riqueza de conteúdos e de narrativas de vida que historicamente não foram acessadas pela psicanálise”, comentou.

Dando seguimento à palestra, o ativista João Geraldo Netto, que convive com a doença há 16 anos, iniciou sua fala esclarecendo o que é o HIV. “HIV é uma doença social, não é mais uma doença difícil de tratar, mas é difícil de conviver, por conta do preconceito”, afirmou.

Vicky Tavares falou da criação da instituição, que sobrevive de doações.  E comentou sobre preconceito. “Existe um tratamento para o preconceito e o nome dele é amor. O primeiro item desse amor é o respeito”, finalizou.

O evento foi uma realização da Subsecretaria de Atividade Psicossocial (SUAP) da DPDF, da Easjur, do Instituto Kalile e da Escola de Psicanálise de Brasília.

 

Foto: Lúcio Cunha

da Assessoria de Comunicação.